Menu fechado

Aposentadoria por idade: a mudança é só para mulheres

Na aposentadoria por idade a mudança é só para mulheres, que terão que completar 61 anos em 2021, em vez de 60 anos e seis meses, como no ano passado. Essas mudanças só valem para quem atingir os critérios de aposentadoria neste ano.

Quem já tinha cumprido os requisitos em 2020, mas ainda não deu entrada no pedido da aposentadoria, os critérios que valem são os do ano passado.

MAIS DUAS REGRAS QUE MUDARAM EM 2021

Idade mínima progressiva: em 2020, a mulher precisava ter 56 anos e seis meses de idade e 30 anos de contribuição, e o homem 61 anos e seis meses de idade e 35 anos de contribuição. A partir deste ano, a idade mínima passa a ser de 57 para mulheres e 62 anos para homens.

Sistema de pontos: antes, a exigência era que a soma da idade com o tempo de contribuição fosse de 87 pontos para mulheres e 97 pontos para os homens. Em 2021, essa pontuação aumenta para 88 e 98, respectivamente.

TRANSIÇÃO QUE NÃO MUDAM NESTE ANO

Mostramos acima as regras de transição que mudaram neste ano, mas há outros critérios não sofreram alterações.

Pedágio de 50%

Mulher: se contribuiu por pelo menos 28 anos quando a reforma entrou em vigor, pode cumprir um pedágio de 50% do tempo que falta para chegar aos 30 anos de contribuição. Não há idade mínima.

Homem: se contribuiu por pelo menos 33 anos quando a reforma entrou em vigor, pode cumprir um pedágio de 50% do tempo que falta para chegar aos 35 anos de contribuição. Não há idade mínima.

Pedágio de 100%

Mulher: poderá se aposentar a partir dos 57 anos, mas precisa cumprir um pedágio de 100% do tempo que falta para chegar aos 30 anos de contribuição na data em que a reforma entrou em vigor.

Homem: poderá se aposentar a partir dos 60 anos, mas precisa cumprir um pedágio de 100% do tempo que falta para chegar aos 35 anos de contribuição na data em que a reforma entrou em vigor.

SEMPRE CONSULTE UM ESPECIALISTA

Converse com um especialista em previdenciário e se oriente de forma fácil para garantir o seu direito e ter um bom benefício.

Publicado em:Últimas Notícias