Menu fechado

Bancos oferecem mixaria aos poupadores para “receberem” Plano Collor

Os  bancos estão ligando insistentemente para os poupadores da época para oferecer uma mixaria para aqueles que tinham conta poupança entre 1987 e 1991.
 
Os bancos querem passar para trás os poupadores que tinham poupanças naquela época, e não pagar na integralidade o plano Collor, Bresser e Verão.
 
O que eles [Bancos] querem, na verdade, é dar uma esmola para esses idosos que tiveram suas contas confiscadas naquela época.
 
A edição do Aposentadoria Notícias dessa semana está se preocupando em orientar seus leitores a não fazerem acordos com os bancos e a não comparecerem na audiência de mutirão que se dará a partir do dia 22 deste, sem estar devidamente assistidos por seus advogados.
 
 
Isto porque os bancos sabem que são obrigados a cumprir o TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) firmado entre a Febraban e o IDEC (Instituto de Defesa do Consumidor), para levantamento dos valores, checagem de direitos, que exige a presença de um advogado, inclusive, para receber com juros e correção monetária.
 
Deste modo, na prática, os bancos estão oferecendo uma mixaria por telefone – que em média é de R$ 300,00, para poupadores que poderiam receber até R$ 100.000.00,00 ou mais!
 
Sem checar o direito, atualizar valores, e inserir os reajustes já decididos pela justiça, o poupador não tem a mínima condição de comparecer em audiência de mutirão ou avaliar qualquer proposta de acordo.
 
Recomendamos que, se esse for seu caso, faça urgente a checagem de todos os direitos e valores acompanhado de advogados da sua confiança para não cair em erro e fazer um mal negócio nos planos econômicos.
 
Já checou seus direitos e valores que foram confiscados das suas economias no plano Collor? Quer alguma orientação?
Publicado em:Últimas Notícias