Menu fechado

CCJ COMEÇA A ANALISAR PEC 6/2019

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados começa a analisar, amanhã (26), a Proposta de Emenda à Constituição 6/2019, proposta da reforma da Previdência.

Na quinta-feira haverá um debate sobre o texto entre os deputados do colegiado e juristas. Entre os convidados estão o secretário especial adjunto de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco Leal, a procuradora Elida Graziane Pinto, do Ministério Público de Contas de São Paulo, e o advogado Cezar Britto, ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Também é esperado o anúncio do nome do relator da reforma da Previdência dos trabalhadores civis pelo presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR). A indicação do relator estava prevista para quinta-feira, mas foi adiada a pedido de líderes partidários que querem esclarecimentos do governo sobre a reforma previdenciária dos militares e a reestruturação da carreira das Forças Armadas.

DEBATE DA PREVIDÊNCIA DOS MILITARES
Também nesta terça-feira (26), na Câmara, a Frente Parlamentar da Segurança Pública, coordenada pelo deputado Capitão Augusto (PR-SP), reúne-se com deputados militares para debater a Previdência dos Militares (PL 1645/19).

O projeto foi entregue pessoalmente pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, no início do mês.

GOVERNO PREPARA DEFESA DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA DOS MILITARES
O presidente Jair Bolsonaro se reuniu na manhã desta segunda-feira (25) com o ministro-chefe da Casa Civil Onyx Lorenzoni e o ministro de Estado da Economia Paulo Guedes para discutir a reforma da Previdência.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, vai estar presente na terça-feira no CCJ para falar sobre o projeto de reforma da Previdência dos militares. Ele terá um amplo trabalho de convencimento a fazer, já que é tenso o clima político após a troca de farpas entre o presidente da Câmara Rodrigo Maia e o presidente Jair Bolsonaro.

Além disso, a reestruturação proposta para a carreira das Forças Armadas foi criticada até por deputados da base aliada e provocou mais um entrave à tramitação da PEC da Previdência, que está parada há mais de um mês na Câmara.

INFORMAÇÕES E DICAS
Muitas mudanças, para quem já recebe o beneficio é importante saber sobre a REVISÃO DO MELHOR BENEFICIO, o seu rendimento pode aumentar em até 60%.

Todas as dúvidas podem ser sanadas com ajuda do especialista.

Publicado em:Últimas Notícias