Menu fechado

FIQUE ATENTO: SAIBA QUAIS SÃO OS ERROS FREQUENTES NO PERÍODO DE CONTRIBUIÇÃO

Nessas semanas de quarentena, fizemos uma série de conteúdos pontuando os principais itens de COMO É FEITO O CÁLCULO DO VALOR DA SUA APOSENTADORIA.

Já destacamos assuntos como a média dos 80% maiores salários, como é usado o divisor mínimo, a aplicação  do fator previdenciário e a também sobre a alíquota da aposentadoria por idade.

Em todos conteúdo destacamos a importância de contratar um serviço especializado em previdência, pois há detalhes que somente um profissional especializado consegue detectar e, assim, requerer a revisão para aumentar o seu benefício em até 60%. Não perca tempo!

Neste conteúdo vamos destacar sobre os PERÍODOS SEM SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO CNIS.

O QUE É CNIS?

Antes de entrarmos nesse detalhe, precisamos saber o significado de CNIS. A sigla significa “Cadastro Nacional de Informações Sociais”. O CNIS é como se fosse um relatório de informações do trabalhador e é o documento mais importante no universo previdenciário, também é chamado “extrato CNIS” ou “extrato previdenciário”.

PERÍODOS SEM SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO

Um dos erros mais frequente durante o cálculo do seu benefício inicial da aposentadoria é se durante um período de recolhimento não têm salários de contribuição comprovados no extrato previdenciário, CNIS.

Sem todos os salários de recolhimento comprovado o segurado poderá ter uma aposentadoria menor.

Fique atento, quando há um período sem salário comprovado, o INSS irá considerar o salário mínimo para este período e essa situação é mais frequente do que parece.

E acontece nos seguintes casos:

  • Erro no sistema do INSS;
  • Segurado com mais de um NIT;
  • Recolhimento no NIT errado;
  • Período trabalhado, mas a empresa não pagou as contribuições sociais;
  • Período reconhecido em trabalhista e averbado no INSS;
  • Período reconhecido em ação previdenciária, mas sem o pedido de averbação dos salários de remuneração.

SAIBA O QUE É NIT?

O NIT é a sigla que significa Número de Identificação do Trabalhador. É um número atribuído pela Previdência Social a todo cidadão que pretenda se cadastrar no Regime Geral de Previdência Social (RGPS) para contribuir mensalmente e ter acesso aos benefícios previdenciários.

A IMPORTÂNCIA DO PROFISSIONAL ESPECIALIZADO

O que os especialistas em previdência irá  analisar:

  • Possibilidade de comprovar o pagamento do salário do período, apresentando a folha de salário, holerite, comprovante de pagamento das guias do INSS.
  • Possibilidade de comprovar o piso da categoria. Caso não tenha documentos para comprovar quanto foi pago de INSS, você pode comprovar qual era o salário mínimo da sua categoria profissional. Isso porque a lei diz que se não tiver salário, a próxima alternativa é usar o salário mínimo da categoria. Observamos que isso é algo que o seu especialista em previdência poderá te orientar como você deverão proceder, tem que ir atrás, o INSS não fará.
  • Se vale a pena deixar no salário mínimo mesmo. Se a contribuição já era o mínimo, então o mais fácil e simples é deixar tudo como está.

MAIS INFORMAÇÕES

Consulte os nossos especialistas! Experimente essa nova realidade, use seu smartphone, contrate o nosso serviço pelo celular, tudo on line, sem precisar sair de casa, requeira a revisão do seu benefício.

Publicado em:Últimas Notícias