Menu fechado

INSS: 73 mil segurados receberão até R$ 62,7 mil por revisões de benefícios.

O Conselho da Justiça Federal comunicou, nesta terça-feira (25), a liberação R$ 939,7 milhões correspondem a matérias previdenciárias e assistenciais, cuja maioria dos credores é composta por segurados do INSS que ganharam ações judiciais de concessão ou de revisão de benefícios, como aposentadorias, auxílios-doença e pensões. Ao todo, 136,7 mil beneficiários foram incluídos neste lote de RPVs, sendo 73 mil segurados do INSS.

RPVs (REQUISIÇÕES DE PEQUENO VALOR)

O RPV é o nome de uma ordem judicial de pagamento cujo valor é limitado a 60 salários mínimos, o que representa R$ 62.700, considerando o salário mínimo de R$ 1.045 em vigor em 2020.

VOCÊ PODE RECEBER UMA BOLADA DE 60 SALÁRIOS MÍNIMOS

Fale com um especialistas em previdência! Aposentados e pensionistas que acreditam ter direito a alguma correção no benefício têm até 10 anos contestar o cálculo ao INSS. Ignorar este prazo é a principal falha na hora de pedir uma revisão.

O pedido de revisão pode ser feito mesmo na quarentena implantada para conter o avanço do novo coronavírus no Brasil. Os técnicos do INSS continuam analisando os requerimentos, apesar de as agências estarem fechadas, pelo menos, até 14 de setembro.

SEM ERROS

Fuja dos erros na hora de pedir uma revisão da aposentadoria do INSS. A contratação de um especialista ajudará a evitar erros. O profissional fará uma análise no histórico previdenciário do aposentado para considerar qual revisão é possível e vantajosa. E ainda evitará cálculos errados, que levam, inclusive, levar a uma revisão que diminua a renda.

E não adianta esperar que uma correção seja feita automaticamente pelo INSS, mesmo que esteja em discussão na Justiça. O melhor é analisar cada caso e entrar com o pedido assim que for possível comprovar o direito à revisão. Não perca tempo!

Publicado em:Sem categoria