Menu fechado

INSS: DOCUMENTAÇÃO INCOMPLETA DÁ PREJUÍZO

Falar de aposentadoria não é tão simples como imaginamos. Há poucas situações que não precisamos de um especialista em Previdência. Porém na maioria das situações podemos evitar transtorno futuro tendo esse profissional ao nosso lado.

Quando se trata de Previdência Social, sempre é bom e muitas vezes necessário trabalho especializado, há várias coisas que não podem ser realizados por um leigo. Como por exemplo cálculos, planejamentos e revisões. Tais serviços evitam perdas de prazos ou erros no pedido inicial que inviabilizariam a revisão, mesmo que o direito exista. E tem custo e o pagamento não depende do resultado da ação judicial.

PROBLEMAS QUE PODEM ACONTECER AO SOLICITAR APOSENTADORIA

Vamos pontuar alguns problemas que podem acontecer ao solicitar aposentadoria no INSS com as novas regras. Importante que, quando o segurado dá entrada na documentação para solicitar a aposentadoria é necessário estar atento a todas as regras e exigências, que não são poucas, para que o processo possa ter andamento sem causar dor de cabeça. Saiba quais são algumas dificuldades que podem surgir antes da concessão do benefício no INSS.

DOCUMENTAÇÃO INCOMPLETA

Certifique-se que todos os documentos estão em ordem antes de solicitar sua aposentadoria. Documentação incompleta dá prejuízo, como: perder a data agendada e deixar de receber as parcelas do benefício desde o dia agendado.

O INSS pode solicitar documentos fundamentais que não foram apresentados, o benefício será concedido com a data da apresentação dos novos documentos e, ainda, com a demora o pedido ainda pode ser arquivado.

FALTA DE TEMPO DE SERVIÇO

Nas aposentadorias por tempo de contribuição, idade, professor e especial, é importante ter certeza se o tempo de serviço já foi completado. Um especialista poderá te ajudar, não perca tempo!

CADASTRO NACIONAL DE INFORMAÇÕES SOCIAIS

Conferir o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) se está certo é de grande relevância. Esse documento que o INSS utiliza não é só para conceder, mas também para calcular a aposentadoria. Ele é essencial para adquirir a aposentadoria certa.

BENEFÍCIO NEGADO

Existem recursos no próprio INSS que permitem que o trabalhador questione a decisão que lhe desfavorece, mas fazer o recurso não é ato obrigatório. Portanto, para situações como essa o melhor é ter um profissional especializado para orientá-lo, não descarte, pois o segurado pode procurar a Justiça sem que antes tenha que fazer os recursos para o próprio INSS.

BENEFÍCIO CONCEDIDO COM VALOR BAIXO

ATENÇÃO: O trabalhador pode recusar a aposentadoria, caso não concorde com o valor dela. Cuidado! Se receber um centavo da aposentadoria, o FGTS ou o PIS/PASEP, qualquer um desses benefícios, a possibilidade de recusá-lo já era.

DEMORA NA ANÁLISE DO PEDIDO

O prazo para o INSS analisar o pedido, deferir ou indeferir, é de 45 dias. O segurado não é obrigado a esperar a demora na análise. A saída para esse problema é acionar a Ouvidoria e, se no prazo de 30 dias não houver definição da situação, não espere! Exija seus direitos na Justiça, com um especialista.

Publicado em:Sem categoria