Menu fechado

Por que procurar um advogado antes de procurar o INSS?

Saiba o quanto é importante consultar um advogado previdenciário e veja quais são os benefícios e os serviços que esse profissional pode fazer para ajudá-lo na hora de solicitar o beneficio.

A Previdência Social em seu discurso publicitário sempre foi inversa à verdadeira necessidade do cidadão, predizendo a dispensabilidade do advogado no requerimento das prestações do INSS.

Portanto, o contribuinte que tem como o objetivo alcançar o desejado de forma correta e justa, é aconselhado que consulte sempre um profissional especialista em direito previdenciário obtendo uma melhor orientação e a viabilizando quais as ações mais vantajosas a serem tomadas junto ao INSS.

Claro, o segurado pode pleitear benefícios e atendimento em qualquer agência do INSS sem o auxílio, porém não vamos omitir que é de grande importância o acompanhamento de um advogado previdenciário. Sendo redundante nesse contexto: o objetivo é único: garantir que todos os direitos serão concedidos de forma regular e justa, como rege a norma que garante ao segurado da Previdência Social, proporcionar o que lhe for mais vantajoso, devido ao pressuposto de hipossuficiência, ou seja, atender a (pessoa que não dispõe dos recursos financeiros necessários para se sustentar).

É preciso frisar que é obrigação do servidor do INSS, no momento do requerimento do beneficio, esclarecer ao cidadão a respeito dos fatos e documentos necessários, imprescindíveis para a análise e concessão do seu direito, bem como também orientar e fornecer as informações necessárias e procedimentais, caso exista alguma pendência, lacunas ou sugerir outras possibilidades de gerar um melhor benefício.

Normalmente, o que se percebe é que ao contrário do que prevê a legislação, o INSS não faz prevalecer o princípios da eficiência e da eficácia, o que gera assim, uma maior despesa para os seus cofres, milhares de injustiças cometidas diariamente por quem deveria, justamente, primar pela proteção social do trabalhador.

Diante das análises de processos administrativos de concessão de benefícios previdenciários é possível se deparar com a existência de erros flagrantes, muitos erros cometidos na concessão são absurdos, como cálculos simples, divisões erradas, entre outros. E com isso ressaltamos a necessidade de técnico, um advogado.

E é muito provável que perante as omissões do INSS, a começar do atendimento, em que aspectos relevantes como a análise dos requerimentos que deveria ser minuciosa são negligentemente desconsiderados. . Há em outros casos, o benefício pode ser inclusive concedido, mas em valor aquém ao que o segurado ou beneficiário teria direito.

Nestes casos, os segurados acabam procurando auxílio para verificar se há algo a ser feito. Mas, muitos não o fazem e, com o tempo, perdem a oportunidade de questionar seus direitos, pois há prazos que a lei estipula para o exercício do direito de revisão.

E para sanar as duvidas e solucionar cada caso é necessário o mínimo conhecimento dos dispositivos legais que regem a matéria, a procura de alguém que entenda do assunto e tente resolvê-lo da melhor maneira. No fim das contas, se o recurso administrativo não for provido, o advogado, com conhecimento da situação, já estará preparado para o próximo passo e sem contar nos custos e riscos de não se conseguir os objetivos, o que, por vezes, pode exigir que todo decurso seja reiniciado perante o INSS.

Quais as funções dos advogados previdenciários?

Advogados previdenciários atuam com o intuito de reestabelecer e deferir os benefícios que foram negados pelo sistema previdenciário, buscando, inclusive, o reajuste de valores concedidos.

Podem ser atendidos pelos especialistas os segurados que buscam os seus benefícios para aposentadoria especial; por idade; por tempo de contribuição; por invalidez; auxílio-acidente; auxílio-doença; reabilitação profissional; revisão de benefícios; pensão por morte; reconhecimento de tempo como trabalhador rural. Consulte sempre um advogado!

Publicado em:Últimas Notícias