Menu fechado

Revisão da vida toda: Aumente o valor da sua aposentadoria

Você sabia que com a REVISÃO DA VIDA TODA é possível aumentar o salário benefício em até seis vezes. Com isso existe a possibilidade de o segurado receber o valor máximo, o teto do INSS, o valor de R$ 6.433,57 mensais.

E tem mais, além de aumentar seu rendimento mensal, o beneficiário que tem direito a revisão também receberá a diferença dos últimos cinco anos, podendo chegar a uma bolada de mais de 60 mil reais.

DECISÃO DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL: QUARTA E ÚLTIMA INSTÂNCIA

Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já têm data para saber se terão direito ou não para conseguir aumentar a base de cálculo da aposentadoria.

O Supremo Tribunal Federal (STF) marcou na terça-feira o julgamento da REVISÃO DA VIDA TODA, que deve acontecer entre os dias 4 e 11 de junho.

Nesse ato os ministros vão decidir se a revisão é constitucional ou não. Sendo assim, o julgamento irá definir um longo debate sobre se o INSS deve levar em conta todas as contribuições previdenciárias que os segurados fizeram à Previdência Social no cálculo da aposentadoria.

O cálculo da Revisão da Vida Toda tem o objetivo de incluir os salários de contribuição anteriores a 1994 – início do plano real.

QUAL O PRAZO PARA SOLICITAR A REVISÃO DA VIDA TODA?

O prazo para pedir a revisão é de no máximo dez anos. Isso quer dizer se o beneficiário se aposentou em 2010, o período se encerra neste ano. Enquanto para os pensionistas, o prazo corre a partir da aposentadoria e não da pensão.

Fique atento! Uma assessoria especializada em previdenciário irá lhe ajudar e esclarecer muitas dúvidas.

A MELHOR FORMA DE SABER SE VOCÊ TEM DIREITO

A melhor maneira de saber se você tem direito à revisão da vida toda é por meio de um estudo previdenciário. Ou seja, o beneficiário deve procurar um especialista e pedir um estudo previdenciário de todas as suas contribuições. Inclusive aquelas anteriores a julho de 1994, com conversão para o Real e correção monetária.

Com o estudo, é possível saber se é ou não mais vantajoso incluir as contribuições anteriores a julho de 1994 no cálculo do valor de seu benefício. Se a inclusão for vantajosa, o aposentado deve buscar a revisão da vida toda para aumentar o valor do seu benefício e ainda receber os atrasados.

Publicado em:Últimas Notícias