Menu fechado

Teto de benefícios do INSS passa para R$ 6.433,57

O aposentado que recebe o piso terá um reajuste menor, de 5,26%, conforme aumento do salário mínimo. O piso equivale a um salário mínimo, que passou de R$ 1.045 para R$ 1.100 este ano.

Porém, os beneficiários do INSS que recebem acima do piso terão um aumento de 5,45% em 2021, conforme portaria do Ministério da Economia, publicada no Diário Oficial da União (DOU).

O reajuste do INSS segue o acumulado do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), divulgado na primeira quinzena de janeiro (12). O índice também é usado para definir o teto da Previdência, que agora sobe para R$ 6.433,57.

Cerca de 70% dos beneficiários da Previdência recebem um salário mínimo. Os aposentados e pensionistas que ganham mais receberão uma atualização de valores um pouco melhor.

O reajuste máximo de 5,45% só vale para os aposentados que já tinham o benefício em janeiro de 2020. Para quem passou a receber nos demais meses do ano, o aumento será diferente, de acordo com a inflação do período.

O valor nominal da contribuição de quem ainda está na ativa também vai aumentar. Para os que ganham de R$ 6.433,57 em diante, ele passa a ser R$ 900,70. A tabela de recolhimento segue a seguinte lógica.

A contribuição de 7,5% para até um salário mínimo (R$ 1.100), 9% para quem ganha entre R$ 1.100,01 e 2.203,48, 12% para quem ganha entre R$ 2.203,49 e R$ 3.305,22 e 14% para quem ganha entre R$ 3.305,23 e R$ 6.433,57.

Também sobe o valor de benefícios indexados ao salário mínimo, como Benefício de Prestação Continuada (BPC).

JÁ PENSOU NA REVISÃO?

Consulte uma especialista em previdência e verifique a possibilidade de revisão do seu benefício. Esse profissional irá analisar o cálculo do seu benefício de forma única e saberá qual a melhor revisão para aplicar no seu caso concreto.

Aumente a sua aposentadoria em até 6 vezes! Fique atento ao prazo. A revisão pode ser solicitada até dez anos, contando a partir da data que se recebe a primeira aposentadoria. Não perca tempo!

Publicado em:Últimas Notícias