Menu fechado

Você ingressou com a revisão da poupança confiscada pelo Collor no Juizado Especial sem advogado?

Se você está com processo da poupança no Juizado, queremos alertá-lo sobre mais uma manobra covarde do governo e dos bancos que poderá lhe trazer prejuízos financeiros irreparáveis na terceira idade.
 
Sabemos que para requerer a restituição do confisco da poupança referente ao governo Collor, Bresser, Verão, você não precisa constituir advogados nos Juizados Especiais Cíveis e Federais, em razão dos valores das ações que podem ser de até 40 e 60 salários mínimos, respectivamente.
 
Sabemos, ainda, que quanto menos você entender dos seus direitos e da conversão da moeda da época que era o Cruzado, melhor ainda.
 
E, para finalizar…
 
Quanto menos informações técnicas você tiver e não estar sendo assistido por um advogado, melhor cenário impossível!
 
O que nós vamos te falar agora, os bancos não querem que você saiba!
 
Sabe o que os bancos estão fazendo para pagar os poupadores da época do governo Collor I, Collor II, Bresser e Plano Verão?
 
Os bancos estão oferecendo por telefone uma quantia ínfima para acabarem com os processos que se arrastam por anos na justiça, e pagarem muito menos do que os poupadores da época tinham realmente direito.
 
Isto porque a grande maioria desses processos nos juizados não estão assistidos por advogados, consequentemente, os valores não estão sendo checados e a população está sendo duramente lesada, recebendo bem a menos do que deveria, acaso os valores fossem corrigidos de forma correta.
 
Esse é o seu caso?
 
Portanto, se você está com processo dos planos econômicos no Juizado Especial Cível ou Federal em tramitação, não aceite propostas miseráveis dos bancos sem antes conferir matematicamente com um profissional especializado da área o real valor corrigido que foi confiscado no governo Collor.
 
Você já checou seus valores? 
Publicado em:Últimas Notícias